BASES ANATÔMICAS PARA PROCEDIMENTOS PERCUTÂNEOS TRANSFORAMINAIS (POSTERO-LATERAIS) LOMBARES

Concomitantemente ao desenvolvimento de laparoscopia e posteriormente ao da artroscopia na área de Ortopedia, comecei em meado de anos noventa a pesquisar a viabilidade de se efetuar a artroscopia (endoscopia) com segurança na coluna vertebral através do forame intervertebral que culminou a uma tese de anatomia de forame defendida publicamente em 2000 no Instituto de Ortopedia e Traumatologia de Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

A tese intitulada de “Estudo anatômico da Zona Triangular de Segurança aplicado aos procedimentos percutâneos póstero-laterais lombares”, concluiu que a zona triangular de segurança (ZTS) apresenta as seguintes características (figura 1):

• Os limites são: medial (altura) - dura-máter espinal; lateral (hipotenusa) - o nervo espinal e o inferior (largura) - platô vertebral superior da vértebra inferior • O limite medial não corresponde à borda medial do pedículo do arco vertebral inferior • A forma do triângulo é quase retangular em níveis superiores (L2-L3 e L3-L4) e obtuso em níveis inferiores (L4-L5 e L5-S1) • As dimensões dos lados dos triângulos aumentam progressivamente de L2-L3 a L5-S1 • Admite cânula de procedimento de diâmetro externo progressivamente maior de L2-L3 a L5-S1.

Esse estudo, além de demonstrar claramente a morfologia da zona triangular de segurança, me motivou a minha iniciação na artroscopia (endoscopia) na coluna vertebral através do forame intervertebral. Em 2001 trouxemos dos EUA, o nosso primeiro artroscópio (endoscópio) especialmente adaptado para se efetuar procedimentos através dos forames intervertebrais lombares. Desde então a tecnologia de endoscopia da coluna vem evoluindo progressivamente e hoje podemos afirmar que estamos praticando a técnica no seu “Estado da Arte”, desde uma pequena hérnia discal até muitos casos complexos de estenose de canal vertebral lombar.

Para a realização segura de procedimentos percutâneos transforaminais lombares é de fundamental importância o conhecimento acurado não só da anatomia da zona triangular de segurança, onde são efetuados os procedimentos (figura 1); mas também, da anatomia da zona triangular de procedimento (ZTP), que é o portal de passagem de cânula de artroscópio (endoscópio).

A ZTP foi descrita por Kambin e Brager em 1987, como sendo espaço da zona foraminal, que tem como limites: anterior - o nervo, inferior - o platô vertebral superior da vértebra inferior e posterior - o processo articular superior da vértebra inferior (figura 2).